Porque o Higienizador do Centro Cirúrgico é uma das posições mais importantes para que as metas financeiras (EBITDA) sejam alcançadas?

Republicação de artigo no Linkedin de  Marcus Paulo Barbosa Médico Gestor

A gestão pela qualidade é notoriamente um gerenciamento moderno e eficaz para garantir a qualidade dos serviços de qualquer empresa, focando em cada fluxo e processo existente nos negócios.

Em Hospitais, o Centro Cirúrgico pode representar até 40% da produção direta e, em alguns casos a depender da visão do hospital, mais 15 a 30 % de produção indireta, portanto não é preciso explicar o impacto deste importantíssimo Centro de Custos no IBITDA né?

O que precisamos para um Centro Cirúrgico ter um bom movimento? Tenho o privilégio de atuar tanto como Cirurgião quanto como Gestor, então posso lhes afirmar categoricamente:

Eficiência na utilização das salas;
Ausência de Infecção no sítio cirúrgico;
Equipe treinada e pró ativa.
Para aumentar a receita, precisamos aumentar a produção, para que esta aumente, precisamos aumentar o volume cirúrgico, via de regra o que trás um cirurgião ao hospital?

Paciente Certo,
Na hora Certa,
Com os instrumentais Certos,
Na Sala Certa,
Com os instrumentadores Certos,
Anestesista Certo,
Agilidade e pró atividades presentes,
Ausência de Infecção no pós operatório.
Cirurgião quer vir operar, dar tudo certo dentro do tempo cirúrgico proposto para cada cirurgia realizada e poder voltar para o seu consultório.

Portanto, se queremos um Centro Cirúrgico bem movimentado, com Cirurgiões Satisfeitos, Pacientes bem tratados e atingindo as metas de produção, temos que ter grande expertise, eficiência e eficácia nos dois indicadores a seguir:

1 - Tempo de desinfecção de Sala Cirúrgica

2 - Taxa de infeção geral no Centro Cirúrgico

Sabemos que ao final de um procedimento cirúrgico, o tempo que os colaboradores Higienizadores gastam para fazer a desinfecção da sala é fundamental para a liberação da mesma e, por conseguinte, a realização de um novo procedimento. Este tempo é essencial para que um terceiro indicador - taxa de utilizaçao de sala cirúrgica - tenha índices satisfatórios. Quanto mais procedimentos na mesma sala, mais faturamento, mais nos aproximamos das metas financeiras.

Outro ponto que os Cirurgiões e Operadoras de Saúde prezam é a Taxa de Infecção Global de um Centro Cirúrgico, dentre as várias nuances que corroboram para o surgimento de Infecções de sítio cirúrgico e má higienização da sala, portanto, quanto mais treinados e eficazes os colaboradores da Higienização, via de regra, menores serão as taxas de Infecção Global de um Centro Cirúrgico.

Imagine um Higienizador do CC ter a consciência da importância de seu trabalho, entendendo o porquê de ser cobrado destes 2 meros indicadores... se possível tendo alguma compensação de politicas de RH baseadas no cumprimento das Metas... com certeza este colaborador não trabalhará como Chaplin, trabalhará sabendo da importância de sua contribuição para a assistência ao paciente e saúde financeira de seu empregador... e, quem sabe, não alçará vôos em novas oportunidades???

E - o mais importante - se você perguntar a este colaborador da Higienização o que ele faz no hospital, com certeza responderá: EU SALVO VIDAS.

Cuidar das pessoas é cuidar do negócio! ;)

Dr. Marcus Paulo Barbosa

Coordenador Médico do Centro Cirúrgico

Ortopedista e Traumatologista - CRM DF 13.338

#HospitalSantaMarta #EspecializadoEmAltaComplexidade #OrgulhoDeSerSantaMarta



Comentários

  1. Eu tenho a convicção e dicernimento que faço o melhor de mim,como se fosse pra mim!#eu salvo Vidas!!

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei da palestra muito bom traz bastante conhecimento

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Veja mais

Contatos e canais de contratação nos Hospitais

MANUAL DE INDICADORES DE HOTELARIA HOSPITALAR e CADERNO DE PROCESSOS E PRÁTICAS DE HOTELARIA HOSPITALAR

Vagas disponíveis para trabalhar no Hospital Erastinho - Curitiba