O enxoval é parte importante do conforto e da segurança do paciente


A gestão hospitalar considera que a infra-estrutura do hospital deve estar voltada para o conforto, segurança e bem-estar do cliente externo e interno. 

A hotelaria é parte impactante para que esta pretensão seja alcançada independentemente de como o hospital se apresenta em estrutura, tamanho, complexidade, competências e público alvo. 

O enxoval é parte importante do conforto e da segurança do paciente. Não há conforto e satisfação num ambiente sujo e com roupas encardidas ou em falta para realizações das trocas dos pacientes e colaboradores. 

Como gerir o enxoval? 
Como realizar o dimensionamento do enxoval para o hospital? 
Quantas peças por leito? 
Por tipo de cliente clínico, cirúrgico? 
Quantas peças para atender o centro cirúrgico? 
Qual a vida útil das peças? 
Qual o custo de reposição? 
Quais as provisões por danos e evasão? 
O dimensionamento é impactado pela qualidade da gestão da hotelaria? 


Autor:


Dados referenciais com Mezzomo (1984), Torres e Lisboa (1999) Taraboulsi (2004) e Farias (2006), Boeger (2019). A ABNT pode ser utilizada como bussola na definição da composição e da construção do enxoval.


link original: https://www.linkedin.com/posts/robertomaiafarias-787b3462_a-gest%C3%A3o-hospitalar-considera-que-a-infra-estrutura-activity-6686261537541279744-pA61

Comentários

Veja mais

Contatos e canais de contratação nos Hospitais

MANUAL DE INDICADORES DE HOTELARIA HOSPITALAR e CADERNO DE PROCESSOS E PRÁTICAS DE HOTELARIA HOSPITALAR

Vagas disponíveis para trabalhar no Hospital Erastinho - Curitiba