Por que a saúde reprodutiva e a saúde mental devem fazer parte dos benefícios das empresas?


artigo de Val Sátiro Oliveira

O COVID-19 e a mudança para o trabalho remoto catalisaram a demanda por benefícios de saúde mental – agora é “obrigatório” para os empregadores. De fato, pesquisas recentes, apontaram que 91% dos entrevistados afirmaram que a cultura de uma empresa deve apoiar a saúde mental.

Não é por acaso que o bem-estar mental está incluído na forma como a saúde reprodutiva é definida pela Organização Mundial de Saúde - OMS, afirmando que 

“saúde reprodutiva é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade , em todos os assuntos relativos ao sistema reprodutivo e às suas funções e processos”.

Por que a saúde reprodutiva deve fazer parte de seus benefícios de saúde mental?

Esses dois elementos do bem-estar estão interligados. Como resultado, é impossível fornecer benefícios abrangentes de saúde mental sem considerar o impacto que as condições de saúde reprodutiva podem ter e descobrir como os funcionários que lidam com elas podem ser apoiados.

Como as condições de saúde reprodutiva afetam a saúde mental?

Infertilidade

A infertilidade, afeta 1 em cada 6 casais. Apesar de sua prevalência, muitas vezes é encontrado com confusão e negação. Isso pode afetar seriamente o bem-estar mental – sentimentos de ansiedade, depressão e perda são comuns. Além disso, o tratamento pode ser demorado, estressante e um encargo financeiro significativo para os indivíduos.

Os principais empregadores, na parte de benefícios estão reconhecendo o impacto que a infertilidade pode ter na saúde mental e oferecendo “licença de fertilidade”, bem como licença compassiva após o aborto espontâneo.

Endometriose

Condições de saúde reprodutiva, como a endometriose, estão associadas à dificuldade de conceber e à dor crônica impossibilitante (conforme o grau da doença), ambas com impacto na qualidade de vida. Além de aumentar as licenças médicas e a perda de produtividade, as mulheres com endometriose sentem que seus objetivos de carreira foram impactados negativamente (meu caso, já bem disseminado, por aqui, inclusive).

Síndrome pré-menstrual (TPM)

A TPM descreve o conjunto de mudanças físicas e emocionais que ocorrem como parte do ciclo mensal. Aproximadamente 90% das pessoas que menstruam sofrem de TPM. Em alguns casos, isso pode ser debilitante, uma condição conhecida como transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM). PMDD pode ser tão grave que pensamentos suicidas são comuns nessas mulheres.

Problemas de saúde não diagnosticados

Infelizmente, não são apenas as manifestações físicas das condições que podem afetar a saúde mental dos funcionários. Estigma e vergonha das condições de saúde reprodutiva da sociedade e apoio inadequado dos cuidados de saúde com dispensa de sintomas e meses ou anos necessários para chegar a um diagnóstico podem ser uma causa significativa de ansiedade ou depressão para pessoas que sofrem de uma condição de saúde reprodutiva.

Muitas coisas nessa jornada, mesmo depois de obter as respostas, estão fora do controle dos funcionários. Não há garantias de que os tratamentos de fertilidade serão bem-sucedidos; tentativas fracassadas podem afetar seriamente a saúde mental, especialmente nos casos em que pouco pode ser feito para mudar o resultado.

Como você pode apoiar seus funcionários em sua jornada de saúde reprodutiva?

Há várias coisas que você pode fazer para ajudar a aliviar o fardo que as condições de saúde reprodutiva podem colocar na saúde mental.

Desestigmatizar as condições de saúde reprodutiva, incentivando a educação e a aprendizagem. Essa é uma ótima maneira de desafiar a atitude atual em relação às condições de saúde reprodutiva no local de trabalho e facilitar conversas de apoio. A adesão a esquemas fornecidos por Iniciativas, Instituições e Associações de Endometriose e o Empregador, pode ajudá-lo a dar os primeiros passos.

Crie um ambiente de trabalho favorável por meio de horários de trabalho flexíveis para aqueles que precisam comparecer a vários compromissos, políticas de licença inclusivas e oferta de produtos menstruais gratuitos nos banheiros.

Forneça benefícios abrangentes de saúde reprodutiva em parceria com empresas como nossa proposta para conectar seus funcionários a atendimento especializado e ajudá-los a tomar decisões informadas em relação à sua saúde reprodutiva.

Isso pode incluir coisas como oportunidade de testes proativos com insights acionáveis, aconselhamento sobre fertilidade, encaminhamento para clínicas confiáveis e atendimento especializado com especialistas na área.

Sobre a Interação | Saúde e Bem-Estar Feminino

Estamos moldando o futuro da Saúde Reprodutiva, dando às mulheres a capacidade de entender e gerenciar sua fertilidade e saúde hormonal desde a menstruação até a menopausa. 1 em cada 3 mulheres sofre de um problema de saúde reprodutiva, mas as conversas sobre fertilidade, menopausa e sintomas menstruais ainda são estigmatizadas no local de trabalho. Como os funcionários sofrem em silêncio – até R$ 15 mil/ mês são perdidos por funcionário devido à redução da produtividade, absenteísmo e presenteísmo. Pretendemos reduzir a necessidade de consultas desnecessárias e atraso no diagnóstico.

Para saber mais sobre a nossa Educação na Saúde Integral Feminina e Benefícios para Empregadores, entre em contato pelo meu inbox, estamos reformulando a plataforma online.


Sobre a Autora




Comentários

Veja mais

Contatos e canais de contratação nos Hospitais

MANUAL DE INDICADORES DE HOTELARIA HOSPITALAR e CADERNO DE PROCESSOS E PRÁTICAS DE HOTELARIA HOSPITALAR

O que é Protocolo de Manchester?