Operação realizada com sucesso!


Os quatro dos diversos processos que, bem executados, vão tornar a operação no hospital muito mais eficiente são:

  • Higienização Hospitalar
  • Lavanderia Hospitalar
  • Transporte de pacientes
  • Alta do paciente

Operação realizada com sucesso!

Como é bom falar é frase. 

Mas como atingir esse tão sonhado sucesso nas operações hospitalares? 

Entre outros, com planejamento da comunicação.

A comunicação eficiente é uma das chaves para processos eficientes.

Nesse artigo vou desenvolver sobre uma função importantíssima, porém, nem sempre reconhecida: Maqueiro Hospitalar.

Se a função existe é porque necessita de atenção e investimento.

A falta de organização e comunicação junto a essa equipe atrasa o giro do leito, causa ansiedade no paciente e familiar e compromete a qualidade dos serviços prestados.

Vou contar duas experiências que já vivi. Uma negativa e uma positiva.

Há 03 anos eu estava acompanhando um familiar internado que teve alta. A enfermagem nos avisou que iria chamar o Maqueiro para nos acompanhar até a saída do hospital. Depois de 25 minutos, fui ao posto de enfermagem perguntar qual a previsão de chegada do Maqueiro já que meu familiar estava extremamente ansioso para ir pra casa.

A enfermeira me pediu desculpas pois ela havia tentado se comunicar com o Maqueiro e não tinha tido sucesso. E assim ficou por 25 minutos. Ela, muito atarefada, foi realizar sua rotina e acabou esquecendo de tentar novamente. Se eu não tivesse ido perguntar para ela, quanto tempo será que não ficaríamos esperando mais? É óbvio que a enfermagem está sujeita a esquecer. Sobretudo se houver um chamado em outro leito. Ela vai atender a solicitação de outro paciente. Pode ser uma urgência.

Esse tipo de processo deve ser prático e rápido para todos os envolvidos.

Afinal, quais as consequências de desse processo mal planejado?

Não foi somente minha família que ficou esperando. O giro do leito ficou lento. O leito ficou parado. Um paciente de CTI que estava de alta para o quarto ficou esperando. Outro paciente e a espera de CTI também ficou esperando. Estou imaginando esse cenário. Poderia ter sido outro. Um paciente na recepção aguardando leito. De um pode ter passado mais pacientes impactados com a qualidade do serviço prestado. Uma bola de neve se formando. Sem contar com os outros setores como Higienização pressionados pela liberação do leito o que pode resultar em uma higienização mal feita.

E quanto a saúde financeira do hospital? Sendo comprometida.

Imagina isso acontecendo ao mesmo tempo em diversos andares?

Porém, como a vida também é feita de bons momentos, vou relatar, uma experiência positiva.

Ano passado eu fiquei internada no CTI e, quando eu tive a tão esperada alta para o quarto eu estava assistindo a seleção brasileira de vôlei. Eu amo acompanhar esportes e discutir os resultados com meu pai. Nesse dia, eu queria o maqueiro demorasse. Afinal, o jogo estava na metade e não queria perder nenhum lance. Mas calma. Tenho empatia. Não sou egoísta com os outros pacientes e nem tampouco pediria para esperar acabar de ver o jogo. Mesmo porque isso não poderia acontecer.

Quando o maqueiro chegou (muito rápido) para me levar até o quarto, meu pai não estava lá. E eu comecei a comentar sobre o jogo. Ele percebeu que eu gostaria de conversar e, por minha sorte, ele também estava acompanhando o campeonato. O caminho até o quarto que até então eu gostaria que fosse o mais rápido possível, eu não queria que acabasse tão cedo. Ele não tinha idade pra ser meu pai, mas sem saber ele me devolveu uma das minhas rotinas mais prazerosas... conversar de jogos com meu pai.

Que momento confortável que eu vivi.

Você pode estar pensando... Ah Renata, mas talvez você já estaria de alta há muito tempo e o responsável por chamá-lo demorou pra conseguir um retorno e o maqueiro demorou e você não ficou sabendo. Nos bastidores pode ter acontecido, sim. O tempo de resposta entre enfermagem e maqueiro pode ter demorado. Nunca vou saber. Contudo a partir do momento que eu fui avisada que o maqueiro foi chamado e ele demorasse pra chegar poderia ter me causado uma ansiedade. Na verdade no meu caso, naquele dia específico não, porque eu estava distraída com o jogo. Em outro dia e com outro paciente poderia, sim.

As experiências são individuais.

Porém, essa minha experiência mostrou eficiência e humanização no processo.

No artigo Quanto custa a desvalorização do setor de Higienização? | LinkedIn eu escrevi que valorizar uma função vai além de elogiar. E isso vale para todo o hospital.

Valorizar uma função é oferecer ferramentas para realização de um trabalho eficiente.

Você também quer uma operação realizada com sucesso?

A boa notícia que no mercado já existe uma solução que gerencia o transporte de pacientes: Voice Gestão de Transportes (voicetechnology.com.br)

Benefícios Tangíveis das Ferramentas de Gerenciamento:

Alocação otimizada de recursos: Garante que maqueiros estejam disponíveis quando e onde são mais necessários.

Comunicação eficiente: Facilita a comunicação entre os maqueiros e outros profissionais de saúde, agilizando as operações.

Rastreamento em tempo real: Permite monitorar o status de cada tarefa, melhorando a responsabilidade e a transparência.

Transporte Intrahospitalar Voice Technology (youtube.com)



Vamos conversar mais sobre essa ferramenta?

Autora

Renata é especialista em Hotelaria Hospitalar, Interessada em Humanização hospitalar, realizou trabalhos em Hospitais públicos e privados. Formada em Hotelaria e Turismo, trabalhou em grandes Hospitais como a Santa Casa de Sertãozinho e o Hospital CopaD’or (Rio de Janeiro).

Autora do Livro “Descomplicando a Hotelaria Hositalar”

Acredito que seja interessante para inspirar gestores. Mostrar que a humanização dentro de hospitais é possível. E que não precisa de grandes investimentos. Pra Humanizar, basta SER humano.

Renata Baleotti

Outros artigos de Renata:


Comentários

Veja mais

Contatos e canais de contratação nos Hospitais

Porque o Higienizador do Centro Cirúrgico é uma das posições mais importantes para que as metas financeiras (EBITDA) sejam alcançadas?

MANUAL DE INDICADORES DE HOTELARIA HOSPITALAR e CADERNO DE PROCESSOS E PRÁTICAS DE HOTELARIA HOSPITALAR

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O CURSO GRATUITO DE SEGURANÇA DO PACIENTE E QUALIDADE EM SERVIÇOS DE SAÚDE

Manual de Higiene e Limpeza Hospitalar

Vagas disponíveis para trabalhar no Hospital Erastinho - Curitiba

Lavanderia Hoteleira e a durabilidade do enxoval

O que é Protocolo de Manchester?

Vagas - PCD - Prevent Senior SP